Transformação Ágil Corporativa
Loading...

Em um contexto em que a competitividade das empresas está diretamente ligada ao forte ritmo de produção proporcionado pelas soluções de automação, é muito importante falar sobre os impactos da aplicação da Metodologia Lean Performance. Sua capacidade de proporcionar vantagens estratégicas, reduzir o uso de recursos empregados de forma desnecessária, além de otimizar o uso do tempo da equipe no contexto do desenvolvimento de softwares pode ser altamente vantajoso para as organizações modernas. Por isso, nos próximos tópicos, mostraremos tudo o que você precisa saber sobre a importância de aplicar a Metodologia Lean Performance em softwares. Quer saber mais sobre o assunto? Então, não deixe de conferir o artigo!

O que é a Metodologia Lean Performance?

De forma simplificada, a Metodologia Lean Performance se refere a um procedimento que busca utilizar apenas os recursos necessários para a realização de uma determinada tarefa, trabalho ou processo, e nada além disso, evitando desperdícios. No âmbito da transformação digital, a Metodologia Lean Performance está diretamente ligada ao manifesto ágil que, por sua vez, determina uma série de práticas para dar leveza e "enxugar" os processos de desenvolvimento de softwares e de soluções tecnológicas.

Como surgiu seu conceito?

Por volta dos anos 1980, o conceito ainda era conhecido pelo termo "Lean Manufacture", ou manufatura enxuta. Naquele período, a filosofia idealizava a otimização dos processos de produção de automóveis da indústria japonesa. Entretanto, a cultura lean performance só passou a ser conhecida mundialmente após a publicação do livro “A máquina que Mudou o Mundo”. No livro, de autoria de James P. Womack, Daniel T. Jones e Daniel Roos, os processos da indústria automobilística são detalhados em um estudo aprofundado, principalmente, a Toyota.

Quais são os princípios da lean performance?

• desenvolvimento e agregação de valor por meio de processos; • mudanças nas relações hierárquicas tradicionais para um espírito de equipe; • capacidade de rápida adaptação; • valorização das competências e habilidades, além da motivação pessoal de cada membro da equipe; • busca por excelência nos processos cotidianos; • simplificação dos procedimentos e metodologias operacionais; • alinhamento das ações do dia a dia, com foco estratégico nas necessidades da empresa; • alterações de um sistema funcional para uma organização de processos.

Como ela otimiza o desenvolvimento de softwares?

Oferece orientação durante as etapas do processo

Outro fundamento da Metodologia Lean Performance para otimizar as etapas de uma determinada atividade na empresa é o foco e o auxílio nos processos sem que o cliente deixe de ser priorizado. O fato é que, no final das contas, o cliente deve receber o valor que deseja por meio do projeto correto, concorda? Em especial, se o projeto é o desenvolvimento de um software personalizado para sua empresa. Sendo assim, a mudança de estratégia mental que se deve seguir é a de deixar a gestão de procedimentos obsoletos de lado para alcançar objetivos por meio de processos mais modernos. Isso significa:

• padronização de procedimentos internos; • disciplina processual; • mapeamento e visualização de todos os fluxos de trabalho; • fluxo de trabalho focado em uma única direção, sem qualquer retrocesso; • as entregas de cada projeto devem obedecer ao nível de qualidade preestabelecido, sem atrasos ou desperdícios e com o menor custo possível; • os processos só devem acontecer quando houver demanda para sua saída.

Ajuda a focar o valor

A meta é estabelecer uma ligação entre as ações de valor da organização com a modelagem de processos internos, para que se atinja a certeza de alcançar os objetivos da empresa sem desviar de seu rumo durante o trajeto. Para isso, é imprescindível que as métricas e KPIs mais adequadas sejam determinadas com o constante acompanhamento da equipe. Por consequência, o foco deve se manter na criação dos procedimentos necessários para gerar valor na estratégia da gestão.

Promove o trabalho em equipe

Troca de ideias e competências complementares, feedbacks constantes e em tempo real, autonomia de liderança de si mesmo e delegação de variados papéis na organização são apenas algumas das qualidades de um time que exige que os processos internos sejam baseados na Metodologia Lean Performance.

Traz melhorias contínuas

Excelência e qualidade são as palavras-chave e elas só podem ser alcançadas com uma modelagem constante dos processos, buscando por otimizações contínuas. Dado o contexto, a tradicional busca dos entraves do processo deve priorizar que desperdícios sejam identificados e eliminados, tais como:

• retrabalho; • baixa qualidade; • movimentações, ações e atividades desnecessárias; • falta de motivação da equipe; • excesso ou ausência de estoque (no caso de estabelecimentos que lidam com produção de mercadorias físicas); • esperas.

Reduz custos

O ato de desenvolver sistemas mais eficientes por meio de uma gestão mais enxuta deve acontecer, em primeiro lugar, na ordem de produção. Para evitar o excesso ou desperdício, ela deve se basear no método Just in Time, ou como também é conhecido, produção puxada — proposto nos processos de produção da Toyota — em que os produtos só devem ser confeccionados de acordo com a demanda existente. Desse modo, pode-se eliminar estoques indesejados e reduzir custos de armazenamento com itens inacabados, por exemplo, além de promover uma medição mais precisa a respeito da demanda para o mercado. No caso de um software, pode-se, por exemplo, focar o trabalho apenas nas necessidades do cliente, personalizando o sistema de maneira otimizada. Para minimizar os custos, a Metodologia Lean Performance tem o objetivo de transformar todas as etapas da produção em processos nos quais é possível estabelecer as tarefas e membros envolvidos no produto a ser entregue. Isso dá possibilidade para que sejam indicadas tanto as atividades cruciais para agregar valor ao cliente quanto aquelas que acabam sendo realizadas com ineficiência, considerando o desperdício e, em geral, o retrabalho. Com base nesse fato, é possível atuar de forma direta nas causas, seja para otimizar os processos, seja para eliminá-los por completo, promovendo melhorias e ganhos de produtividade. Com a transformação das etapas de produção em processos, alguns dos benefícios ligados à redução de despesas que podemos citar são: • possibilidade de entender quanta matéria-prima é gasta; • qual o tempo disponível para desenvolver as atividades (takt time); • quantos movimentos são realizados tanto pelo funcionário como pelo produto durante o mês — do início da confecção até a entrega ao consumidor. Para concluirmos o conteúdo, vale ressaltar que, por meio da aplicação da Metodologia Lean Performance no contexto do desenvolvimento de softwares, os gestores de TI são capazes de determinar onde ocorre o desperdício de tempo com procedimentos ineficazes, ou atividades que, quando aceleradas, podem trazer problemas à sua criação. Nosso artigo sobre por que aplicar a Metodologia Lean Performance em softwares foi útil para você? Quer receber mais conteúdos exclusivos como este? Então, siga-nos no Facebook, LinkedIn e no Twitter para se manter por dentro das maiores novidades envolvendo inovação e tecnologia!


Previous Post Next Post